Era o que faltava: decoração sustentável e criativa em pallets

Era o que Faltava – Decoração Sustentável é mais uma sugestão do nosso guia para a prática do Consumo Consciente neste Natal. A proposta é oferecer peças únicas de decoração feitas com material reciclado, contribuir para a sustentabilidade do planeta e ainda espalhar charme e estilo para os cantinhos da casa, da loja, da clínica, do escritório…

A coluna conversou com o idealizador da marca, o empreendedor Rodrigo Paulucio, sobre de que forma o conceito de consumo consciente inspirou o projeto, criado este ano. “Creio que a reciclagem, seja lá qual for, vai estar sempre interligada com o consumo consciente. É um assunto bem atual e presente em nosso dia a dia cada vez mais. O futuro da nossa sociedade e planeta depende dessa mudança de mentalidade”, avalia.

A ideia da Era o que Faltava surgiu depois de conhecer um pessoal que trabalhava com reciclagem de paletes (estrado de madeira, metal ou plástico utilizado para movimentação de cargas). Ele convenceu a mãe, artista plástica, a iniciar junto com ele o projeto com um conceito diferente da simples reutilização de material. “Queríamos trazer uma opção para as pessoas que são entusiastas do estilo dos móveis e decoração feitas com o palete e outros materiais reaproveitados, mas não tinham onde encontrar”, recorda.

Era o que Faltava incentiva o conceito “Faça você mesmo”. Mas também atende os que apreciam o estilo, mas não têm condições de encarar a tarefa da transformação, seja por falta de conhecimento, equipamento, espaço, material ou de tempo.

A marca atua do desenho à produção das peças. O cliente apresenta a necessidade e imagens de referências. Os criativos elaboram o desenho e partem para a produção da peça, que tem as dimensões adaptadas de acordo com o projeto escolhido, que leva, em média, 15 dias para ser entregue.

As peças produzidas para o showroom (espaço usado para exibir produtos) da loja são escolhidas aleatoriamente. A produção é inspirada em fontes diversas, inclusive a internet, onde muito trabalhos são compartilhados. “Isto é o legal do consumo consciente, todos querem dividir e compartilhar o que foi feito, como forma de encorajar outras pessoas a buscar o mesmo caminho”, opina Rodrigo.

A matéria-prima utilizada para as peças provem de doações de pessoas ou empresas parceiras. “Em alguns casos, retribuímos com algo que esta pessoa ou empresa possa estar precisando, feita com o próprio material doado por ela, em troca da gentileza de nos doar nossa matéria-prima”, diz.

Era o que Faltava funciona de forma artesanal e, além dos dois sócios, conta com um colaborador que foi selecionado por meio de indicação de conhecidos. “Queríamos uma pessoa com vontade de aprender um ofício e, por isso, optamos por um jovem em busca de seu primeiro emprego”, relembra.

Serviço

Era o que faltava – Decoração Sustentável
Setor de Garagens e Concessionárias de Veículos Sul (SGCV/Sul) nº 46 (via de acesso ao Carrefour Sul)
(61) 99521-7939
contatoeraoquefaltava@gmail.com

Deixe uma resposta