Trilha Brasil: confluência entre sustentável e fashion

Explorar a simbiose entre a geografia do Cerrado e a arquitetura moderna da Capital Federal com produtos autorais, sustentáveis e exclusivos. Essa é a pegada da marca brasiliense Trilha Brasil, criada em 2010 pela estilista e artista plástica Raquel Brasil. Os calçados são feitos com material reciclado e de forma artesanal e são cheios de bossa, estilo e conforto. (Eu tenho vários modelos e adoro de paixão todos eles).

A coluna bateu um papo com a Raquel sobre a aventura de trilhar o empreendedorismo com o compromisso de ser autêntica, conectada com a nossa cidade e sempre aberta a ouvir e atender os desejos da clientela. Um achado para o guia de Consumo Consciente para o Natal.

Raquel recorda da gênesis da Trilha, que foi inspirada em uma marca de tênis que conheceu em Búzios (RJ), do tempo que morou por lá. “Era como se estivesse descalça. Quando voltei para Brasília, notei que o solado era excelente para praia, mas não era bom pro Cerrado e faltava personalidade”, comenta. Com a experiência do conforto em mente, a estilista se lançou no desenvolvimento da nova marca. “Adaptei o solado para encarar trilhas como as da Chapada dos Veadeiros e de Pirenópolis. Dei personalidade aos calçados desenhando nas laterais as linhas do Congresso Nacional em homenagem ao poeta-arquiteto Oscar Niemayer e, claro, à Brasília”, relembra.

De lá para cá, os caminhos da Trilha foram guiados pela criatividade e pela inovação. Não à toa, passou a ser a queridinha de alternativos, desportistas e artistas antenados com a essência do Consumo Consciente. (Na galeria de fotos tem João Donato, Luiz Melodia, Caetano Veloso, Eduardo Moscovis, Fê Lemos, Juninho da Beija-Flor…)

Os produtos são veganos [não utilizam insumos de origem animal], feitos com matérias-primas garimpadas pela própria Raquel e compromissados com a mão de obra artesanal da cidade. Por lá, sempre tem novidades. Em média são lançadas oito mini-coleções por ano. Tem tênis, sapatilhas, botas, flores, grafismos, lantejoulas…

O solado dos calçados é feito com PVC descartado adquirido de um fornecedor de São Paulo. A equipe derrete esse material, colore e molda as solas. Cada fornada rende 300 pares de cada cor. No forro, ela utiliza diversos tipos de tecido: algodão, cetim e camurça. “No início, eu usava seda, mas fui alertada pelos clientes do processo super cruel com os bichos-de-seda e aboli essa matéria-prima”, conta.

A cara dos calçados não segue tendências do mercado. Quem dita o visual é a criatividade inquieta de Raquel. “Eu compro pessoalmente os tecidos, imagino a combinação com as cores do solado e dos cadarços”, descreve. Ela faz muitas parcerias com outros estilistas locais. O cliente também pode criar: a marca aceita encomendas com tecidos customizados para coleções exclusivas de, no mínimo, 50 pares.

Outro diferencial da marca é a ergonomia dos calçados, indicados pelo Conselho Nacional de Fisioterapia para correção postural. “Os calçados da Trilha são ideais para prática de esportes aquáticos, musculação, treino funcional, trilhas, caminhadas, pilates e dança”, recomenda Raquel. (Eu, que praticamente não uso salto alto, uso meus Trilhas para trabalhar, passear e praticar SUP no Lago Paranoá e assino embaixo na indicação: nada como ficar bonita e confortável.)

Serviço

Trilha Brasil
SCLN 409 Bloco D Loja 63 – Asa Norte
(61) 3447-2126
www.trilhabrasil.com
contato@trilhabrasil.com
Instagram: @trilhabrasilia

1 thought on “Trilha Brasil: confluência entre sustentável e fashion

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: