Empório Lago Oeste: o coletivo faz o impossível ser possível de realizar

Empório Lago Oeste é uma chance de praticar o Consumo Consciente e comprar produtos hortifrutigranjeiros e artesanatos, em especial a produção da agricultura familiar, dos pequenos produtores e da agricultura agroecológica e orgânica. A ideia por trás desse grande galpão é a de incentivar uma Comunidade que Sustenta a Agricultura (CSA). Trata-se de uma prática inovadora para impulsionar o desenvolvimento agrário sustentável por meio do escoamento de produtos orgânicos de uma forma direta ao consumidor, que estabelece uma relação próxima entre quem produz e quem consome os produtos.

Uma CSA adota um modelo de trabalho conjunto entre produtores de alimentos orgânicos e consumidores. A proposta é que um grupo fixo de consumidores se compromete por um determinado período a cobrir o orçamento anual da produção agrícola. Em contrapartida, esses apoiadores recebem os alimentos produzidos pelo sítio, chácara ou fazenda sem outros custos adicionais. A vantagem? O produtor não sofre a pressão do mercado e do preço e pode se dedicar de forma livre ao que faz de melhor: produzir alimentos saudáveis e a um preço justo. Já os consumidores recebem produtos de qualidade e sabem quem os produz e aonde são produzidos.

Capitaneado pela Associação de Produtores do Núcleo Rural Lago Oeste (Asproeste), o Empório Lago Oeste está localizado na rodovia DF-003, Km 0,4 – Balão do Colorado, entre postos de combustíveis Flamingo e Altana – e está em funcionamento desde o dia 15 de outubro. O local conta com 21 boxes, alguns compartilhados por mais de um produtor, e algumas bancadas. De acordo com as regras da iniciativa, os emporistas devem produzir, no mínimo, 50% do que vendem e o restante dever ser adquirido, preferencialmente, de produtores da região. O local funciona às quintas e sextas-feiras, das 16h às 21h; aos sábados, das 8h às 15h; e aos domingos, das 8h às 13h. O consumidor encontrará por lá produtos hortifrutigranjeiros, alimentos processados e agroindustriais, queijos, defumados, frangos abatidos, artesanatos e móveis.

A proposta do Empório Lago Oeste é escoar a produção agroecológica e orgânica da região para, futuramente, tornar-se um ponto exclusivo de venda de produtos orgânicos. A venda direta do produtor ao consumidor é uma das melhores maneiras de praticar o Consumo Consciente, pois a relação direta diminui custos, ajuda a direcionar a produção e cria compromisso e fidelidade entre as partes.

A coluna conversou com um dos emporistas, o produtor rural e vice-presidente do Sindicato de Produtores Orgânicos do DF, Eber Diniz Alves de Lima. Ele avalia que o pulo do gato do Empório Lago Oeste foi substituir a ação individual pela coletiva. “Individualmente, seria impossível para produtores ou artesãos fazerem frente aos custos e viabilizarem o espaço no padrão e dimensões hoje existentes. Na verdade, o trabalho colaborativo é revolucionário em todos os sentidos, quando faz o impossível ser possível de realizar e quando oportuniza as mesmas condições de sucesso para muitos”, explica. O custo mensal para cada emporista gira em torno de R$ 800.

Além disso, Eder destaque que o Empório Lago Oeste é uma oportunidade para o consumo de alimentos orgânicos – mais saudável e justa sob o ponto de vista social – e de incentivo à ações coletivas, que podem ser um elemento-chave para reduzir os custos de produção e incentivar a compra direta. “Também proporciona o ambiente adequado para a formação de grupos de CSAs, que são comunidades que sustentam, através de compras regulares, a produção de grupo de produtores”, comenta.

Participam do projeto a Associação dos produtores Rurais do Lago Oeste (Asproeste); a Associação de Agricultura Familiar da Chapadinha (Astraf); a Associação dos Produtores Familiares Agroecológicos do DF e Entorno (Asfag); a Associação dos Artesãos e Culinaristas de Sobradinho; a Associação Agro-orgânica do DF; a Associação dos Produtores do Jardim; e a Cooperativa de Produtores Orgânicos do DF (Cooperorg).

Serviço

Empório Lago Oeste
Rodovia DF-003, Km 0,4 (no Balão do Colorado, entre postos de combustíveis Flamingo e Altana)
Quintas e sextas-feiras, das 16h às 21h; aos sábados, das 8h às 15h; e no domingo, das 8h às 13h

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: