Paula Sholl: refúgio na natureza para uma vida mais simples

#PessoasInspiramPessoas

A fotógrafa Paula Sholl tem a sensibilidade de captar a luz do mundo com suas lentes, mas ela mesma não gosta de exposição. O altruísmo falou mais alto e ela venceu a reserva para compartilhar sua experiência de Consumo Consciente para a sériePessoas Inspiram Pessoas. “Só vou fazê-lo porque posso, de alguma forma, ajudar alguém”, justifica a personagem que está desde 2014 com a bagagem da vida reduzida, mais simples.

A gaúcha de Porto Alegre viveu durante 25 anos em Brasília, onde formou-se em Publicidade pela Universidade de Brasília e virou mãe de duas meninas. Trabalhou mandatos sucessivos para um partido político como prestadora de serviços, sem vínculo ou estabilidade. “Cada vez que mudava um líder, o estresse aumentava. Fui demitida e reconduzida algumas vezes”, recorda. As duas filhas cresceram com a mãe sem férias e no frenesi do cotidiano.

Paula se deu conta de que vivia num mundo ilusório, capturada pelas armadilhas da modernidade. “Quanto mais eu ganhava, mais eu trabalhava e mais eu gastava para poder manter aquela estrutura toda: moradia, carro, seguro do carro, tevê a cabo, celulares para família, planos de saúde, empregada, faxineira…”, enumera. O tempo de menos demandava ainda mais: transporte escolar, professor particular para as filhas, terapia… “Porque você não tem mais tempo”, provoca.

Ela sempre foi uma pessoa de gosto e de comportamento simples. “Desde criança me interessei por artesanato, praia e sempre fui meio moleca”, define-se. O clique para sua condição de refém da falta de tempo aguçou o interesse de Paula pela vida simples. Começou a ler a respeito e a buscar inspiração em movimentos de pessoas interessantes.

“Em 2012, no dia do meu aniversário, meu pai teve o diagnóstico de câncer e que teria de três a seis meses de vida. Foram 88 dias de muito sofrimento. Percebi, então, que era chegada a hora de eu mudar todo o meu estilo de vida, e ir atrás do que sempre quis”, conta.

Ela reconhece que não foi um processo fácil, porque o medo e a dúvida falam alto e as armadilhas do mundo moderno emaranham cada vez mais suas presas. “Eu me sentia tão no fundo do poço que fui parar no Bálsamo Spa. Foram 10 dias cuidando de mim, sendo cuidada, me desintoxicando, respirando, me conectando comigo e ouvindo meu coração. Lá, eu conheci a Alimentação Viva e a Naturopatia “, relata.

Bálsamo Spa é o primeiro spa naturalista do Brasil. O espaço é regido pelo conceito da Naturopatia – sistema de medicina baseado no poder de cura da natureza. É uma experiência indicada para restaurar o bem-estar e a saúde por meio de técnicas naturais, desintoxicação, reeducação alimentar e o equilíbrio entre corpo e mente.

Paula saiu do spa decidida a seguir o caminho de uma vida mais simples. O ano era 2014 e o trabalho anunciou mais uma troca de liderança, mas desta vez o controle era dela, que já estava com a mudança encaixotada. “Voltei para Porto Alegre em busca desta vida mais simples. Me dediquei à alimentação viva, fiz cursos, dei cursos e trabalhei em restaurante raw food” recorda.

Desde então, Paula revolucionou o jeito de viver. Ela consome apenas alimentos orgânicos, cultivados por ela ou comprados em feiras de produtores locais. Ela mesma faz o próprio xampu, condicionador e pasta de dentes (as receitas estão no final do post ;0) e reduziu bastante a produção de lixo com o uso de uma composteira. “Não como produtos industrializados e processados. E, principalmente, procuro comprar de quem faz de forma consciente”, relaciona.

O viver simples, assim como a alimentação viva, ensina Paula, são uma filosofia de vida. “Viver simples não é fazer voto de pobreza. É viver com menos, com aquilo que você realmente precisa, mas isto não quer dizer que você não vai ter um IPhone, um iMac ou algo do tipo”, esclarece. Publicitária e fotógrafa profissional, Paula faz questão de ter bons equipamentos. “Mas eu não tenho coleção de sapatos nem de relógios”, alfineta.

Ela mora em uma casa muito menor do que a que mantinha em Brasília. “Eu mesma limpo minha casa, lavo minha roupa, cuido do meu jardim e da minha horta”, elenca. Ela não tem um carro do ano, mas tem um veículo seguro e confortável. Viaja para o exterior, mas não tem mais interesse em compras em shoppings ou restaurantes caros.

Na última viagem, em maio de 2015, para Suíça e Alemanha, colocou em prática o estilo de vida simples. “Caminhei, desbravei, conheci muitos lugares e cidades interessantes. Percebi como as pessoas são mais simples e mais responsáveis. Brasileiro ostenta demais e, muitos vezes, sem poder”, reflete. “Hoje sou uma pessoa muito mais tranquila e consciente. Não preciso impressionar ninguém!”, orgulha-se.

Paula ainda tem uma relação muito forte com Brasília, cidade onde as duas filhas brasilienses continuam morando. Logo, a Capital Federal não é carta fora do baralho. Por aqui, ela manteve um ateliê com o qual ganhou reputação. Na nova vida mais simples, ela retomou o trabalho manual. “Dou preferência a produtos que podem ser reaproveitados: resíduos de malharias, retalhos de tecidos, restos de lãs e linhas, sobras de estofadores”, explica.

O atual projeto de Paula é criar um ateliê coletivo em parceria com outros artistas que também priorizem o Consumo Consciente, com venda pela internet. O novo empreendimento está na fase de criação da identidade visual e de busca de parceiros. Assim que estiver tudo pronto, vamos mostrar a novidade aqui na coluna.

Paula finaliza sua narrativa com muita sinceridade. “Minha vida não virou um conto de fadas. Eu continuo tendo problemas como qualquer ser humano. Continuo tendo minhas dúvidas, incertezas e medos. Principalmente agora que o país está passando por tanta dificuldade. Várias vezes me pego angustiada e preocupada com as escolhas que fiz”, confessa. No final das contas, ela segue na jornada pela vida mais simples. “Porque sou assim na minha essência”, encerra.

Conselhos de Paula para uma vida mais simples:

  • Passar mais tempo consigo mesmo, ouvir o próprio coração e dedicar-se a si mesmo.
  • Dispensar a opinião de pessoas que não pensam como você. Por outro lado, cercar-se de pessoas que pensam como você e seguir pessoas inspiradoras.
  • Começar com pequenas mudanças: não ser radical e não fazer nada com sofrimento. O melhor caminho é sempre o do meio.
  • Fazer um levantamento daquilo que você realmente precisa. Doar o que não usa. A regra é que quanto mais você der, mais você vai ganhar.
  • Mudar de dentro para fora e arriscar-se.

Xampu caseiro

Ingredientes
1 colher de sopa de bicarbonato de sódio
200 ml de água fria

Modo de aplicar
Enxague os cabelos com água e acrescente a mistura. Não vai fazer espuma como o xampu. Esfregue bem o couro cabeludo. Enxague bem com água.

Condicionador caseiro
1 colher de sopa de vinagre de maçã
500 ml de água morna

Modo de aplicar
Depois de enxaguar a mistura de xampu caseiro, coloque a mistura da água com o vinagre aos poucos e, depois, retire o excesso. Não é preciso enxaguar.

[Nota da Paula: seu cabelo NÃO VAI FICAR com cheiro de vinagre e sim limpo, brilhoso e sedoso. “Meu cabelo é super fino e oleoso. Achei que não funcionaria comigo, porque sempre embaraçou muito. Mas, para minha surpresa, foi um sucesso! O que faço é penteá-lo antes de lavar e massageio com o bicarbonato ao invés de massarocar”, ensina.]

O segredo do xampu e do condicionador caseiros é simples química. O bicarbonato de sódio age para remover a gordura dos fios oleosos. O pH alcalino abre as escamas dos fios de cabelo. O resto do trabalho fica com o vinagre de maçã que, com o pH ácido, contribui para fechar as cutículas e manter os fios sedosos e brilhantes.

Pasta de dentes caseira

Ingredientes:
3 colheres de sopa de óleo de côco sólido
1 colher de sopa de bicarbonato de sódio
10-15 gotas de óleo essencial de hortelã ou menta (opcional)

Como fazer
Misture tudo em um pote (preferencialmente de vidro). Aplique com uma colherinha a quantidade parecida com a da pasta de dente normal na sua escova. Se o óleo de côco estiver líquido, deixe ele em geladeira até solidificar. Guarde no potinho no banheiro.

Dicas
Lave a pia do banheiro com água quente e sabão de côco frequentemente. O óleo costuma depositar ali. A escova também costuma ficar um pouco engordurada. Se você se incomodar, passa água fervente de vez em quando.Essa quantidade dura cerca de um mês para uma pessoa adulta. Prefira os ingredientes orgânicos e, se possível, comprados a granel.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: