Pântano de Manga: design e moda brasiliense

Pântano de Manga surgiu como um coletivo imbuído da proposta de compartilhar conhecimento e produzir em cooperação. A marca brasiliense de design e moda desenvolve produtos e estampas autorais feitas à mão e com Brasília de inspiração. Nessa empreitada, conta com parceiros e fornecedores locais e investe e integra a economia criativa do Quadradinho.

Criado em 2011 por um grupo de amigos e amigas com áreas de formação diferentes, o Pântano de Manga tem sede na nostálgica W3 sul. O coletivo já teve outras formações – Eduardo Barón, Deborah Vilarino, Eudaldo Sobrinho e Vanessa Cavalcante – que contribuíram de diversas maneiras para construção e atuação do coletivo. Atualmente é formado por Luísa Vieira, Marina Fontes e Nadine Diel.

“O que permeia nossa história é a amizade e a vontade de efervescer culturalmente Brasília, que nos inspira e movimenta, e o desejo de criar produtos que sejam autênticos, roupas que atendam diversos tipos de corpos e gostos”, descreve a integrante que conversou comigo, a Luísa.

A Luísa é designer formada pela Universidade de Brasília. Mesmo sendo brasiliense, tem um pé do outro lado do mundo, lá na Holanda. Além de ter feito um intercâmbio nos Países Baixos anos atrás, esteve novamente por aquelas bandas cursando seu um mestrado em design gráfico. Desde que voltou à Capital, em 2014, faz parte do Pântano de Manga e desenvolve estampas, produtos e todas as lindezas da marca.

Marina é descrita pelas companheiras como um furacão que, ao invés de bagunçar, deixa tudo arrumadinho. Formada e mestranda em arquitetura, com uma pesquisa sobre gênero, é produtora nata e nunca deixa a engrenagem parar. Rainha dos check list, parece ligada em 220 volts. “Enquanto você mal acordou e tomou café, ela já andou de bicicleta no parque, fez uma planta baixa, desenvolveu novos colares e mandou vários emails”, descreve seu perfil no site da marca.

Finalmente, a Nadine Diel é um bisquit de lindeza. Formada em publicidade e moda, ela gosta mesmo é de trabalhar com cinema, figurino e produção. Por isso também fez uma pós em artes e hoje vive nas viradas de set de filmagem, seja fazendo figurino ou trabalhando com a produção de arte. Os lindos porta-copos e imãs inspirados nas grades de Brasília são uma criação dela, que não é de Brasília, mas sente que aqui é sua casa.

O primeiro ato do Pântano de Manga foi experimentar produtos como coisinhas para casa, colares e bolsas. Ao desenvolver pesquisas individuais, cada participante procurou explorar diferentes técnicas e materiais. Hoje, as peças feitas pelo grupo têm a serigrafia como ponto de partida, processo de estamparia que foi aprendido coletivamente.

A coleção mais recente é a Inventário Cerrado, com peças vistosas e secas, delicadas e duras, em uma alusão à vegetação local. O trabalho mostra a maturidade do coletivo pela extensão, diversidade de produtos e profundidade na pesquisa sobre o tema. “Entendemos que o cerrado é tão parte da nossa identidade local quanto a arquitetura da cidade”, comenta Luísa. O cuidado foi traduzido em reconhecimento e aumento nas vendas. “Não é raro eu sair e ver uma peça que desenhamos por aí”, orgulha-se.

A primeira coleção do grupo, com outra formação, foi a Casa do Pântano, em que as grades da vizinhança da W3 Sul foram a temática. A mesma estética orientou a Pântano Resort, uma coleção-cápsula lançada no final do ano de 2013, em pleno verão, o que explica o nome da campanha.

Este vídeo mostra um pouquinho do processo de criação da Inventários do Cerrado: reuniões com toró de palpites, concepção das ideias, modelagem e serigrafia, tudo feito caseira e coletivamente.

O Pântano de Manga é parceiro da Fundação Athos Bulcão e criou uma linha de produtos com camisetas e regatões. Como coletivo de design brasiliense, a obra do mestre dos azulejos é mais que uma grande referência para essa turma, está na identidade dela. O coletivo desenvolveu e produziu a primeira linha de souveniers da Referência Galeria de Arte. Além dos produtos desenvolvidos para a galeria, foram feitos dois lenços inspirados na exposição de Gê Orthof | HA-gaz-AH.

Os produtos do Pântano de Manga estão à venda na loja colaborativa Endossa na quadra 306 da Asa Sul. Em determinadas datas, como o último mês de dezembro, a marca também está na loja temporária Natural de Brasília, no shopping Liberty Mall.

É do coletivo a organização da feira de produtores independentes Liga-Pontos, realizada dias antes de datas com apelos de presentear: Dia das Mães (segundo domingo de maio), Dia dos Namorados (12 de junho), Dia dos Pais (segundo domingo de maio), Dia das Crianças (12 de outubro) e Natal (25 de dezembro).

Serviço
Pântano de Manga
SHIGS 706 Bloco A casa 29 – Asa Sul – Brasília,DF
(61) 3551.4302 / (61) 98132.7855 – Luísa / (61) 98150.1211 – Marina  / (61) 98449.7474 – Nadine
pantanomanga@gmail.com
facebook.com/pantanodemanga
instagram.com/pantanodemanga

Fundação Athos Bulcão (venda exclusiva da coleção)
CLS 404, Bloco D, Loja 1 – Asa Sul – Brasília, DF
(61) 3322 7801
fundathos@fundathos.org.br

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: