Jacqueline Sa Rego: com o Solidário, une pessoas que querem ajudar

#PessoasInspiramPessoas

Existe uma revolução em curso na qual a tecnologia é a ponte para conectar os nós da grande rede da economia circular, colaborativa e solidária. O impulso para transformar hardwaresoftware e conexões em realização vem de gente como Jacqueline da Cunha Sa Rego, 53. Em outubro de 2016 ela lançou o Solidário, uma plataforma que une pessoas, instituições e projetos que precisam de financiamento a pessoas que querem ajudar.

A iniciativa de Jacque, carioca radicada em Brasília desde 1969, levou dois anos para sair do papel. Graduada em Administração pela UnB, ela trabalha desde os 19 anos, com passagens pela iniciativa privada e órgãos públicos. Casada, mãe de uma jovem de 19 anos, a moradora do Lago Sul sempre praticou atos solidários.

“Eu e meu marido contribuímos há anos com a creche São José Operário, na Estrutural. Mas eu queria fazer mais do que ações pontuais, que não surtem o efeito que eu gostaria, pois é momentâneo e não tira as pessoas da vulnerabilidade”, revela.

Jacque foi em busca de capacitação para sossegar a inquietação perene em contribuir com mudanças positivas para o mundo à sua volta. Ela estudou gerência de projetos e passou a se informar sobre crowdfunding – modalidade de investimento na qual várias pessoas investem pequenas quantias de dinheiro em negócios e iniciativas sociais – e fez florescer a semente que germinaria no Solidário.

A plataforma reúne projetos em quatro áreas: social, saúde, meio ambiente e animais. Graças à transparência da ferramenta, é possível acompanhar o longo caminho para despertar a generosidade das pessoas. Mas Jacque não desanima e acredita estar no caminho certo. “É um jeito de preencher a minha alma e fazer algo concreto pelo mundo”, constata.

No grupo social há quatro projetos com captação de recursos em aberto e outros quatro que concluíram a arrecadação. Estão com campanhas em aberto as iniciativas Projeto Mãos DadasAteliê Recomeçar com ArteAjude os atletas da Escot e Bebê saudável e quentinho.

No grupo saúde, a campanha Tudo por Natália buscou arrecadar R$ 40 mil e obteve 24% da meta: R$ 9,7 mil. Os que contribuíram, ajudaram a criança de três anos portadora de Epidermólise Bolhosa, doença genética que fragiliza a pele o aparelho digestório.

A iniciativa Transporte Positivo, do Vida Positiva – Instituto Vick Tavares, também do grupo saúde, alcançou 4% da meta de R$ 75 mil e arrecadou R$ 3,5 mil para ampliar a prestação de serviço de locomoção de assistidos para acompanhamento médico e aprimorar o serviço emergencial às famílias em situação de vulnerabilidade.

Em meio ambiente constam três campanhas já finalizadas: Revegetação e Manejo da Água, Produção de Nativas e Campo Escola Dois Macacos. Em animais, duas campanhas foram finalizadas e duas estão em aberto: Castração da Bicharada II e 2a Ação de Bem da IEquitare. “Sempre me sensibilizou a situações de animais e os meus bichos são sempre vira-latas”, confessa Jacque, que tem muito carinho por esse tipo de iniciativa em defesa dos bichos.

No Solidário, os empreendedores sociais são os responsáveis por cadastrar as iniciativas para arrecadar recursos. “Cada projeto é escrito pelo criador. O Solidário faz correções, envia sugestões e aprova as campanhas”, explica Jacque.

A nova investida de Jacque é a ferramenta Dragon Dreaming, sistema integrado e método para realizar projetos criativos, colaborativos e sustentáveis. “Vamos oferecer uma oficina gratuita para os formandos do curso nessa ferramenta na plataforma do Solidário e teremos vários projetos novos”, antecipa. Outra novidade é que ainda neste semestre o Solidário vai ganhar um aplicativo para tornar ainda mais simples a prática de atos solidários.

Solidário é seguro para os usuário e oferece uma logística simplificada para o financiamento de projetos sérios e validados. O processo de doação é simples. “Nossa missão é fazer com que o repasse das doações chegue o mais rápido possível às instituições e aos projetos cadastrados no site”, afirma Jacque.

Do total arrecadado pelas campanhas, o Solidário fica com uma taxa de administração de 10% para arcar com os custos. “Minha meta é obter um patrocínio que permita que o site seja 100% gratuito para as iniciativas cadastradas”, antecipa Jacque.

A importância dessa iniciativa é que, por menor que seja a contribuição, ela pode tirar uma criança das ruas, ensinar uma profissão para quem precisa trabalhar, financiar tratamentos de saúde de pessoas de baixa renda, minimizar maus-tratos sofridos por animais ou reflorestar uma área desmatada.

A iniciativa de Jacqueline faz dela um exemplo da turma #PessoasInspiramPessoas. Que se inspirar nessa história e praticar a solidariedade que habita em você?

Serviço
Solidário
contato@solidariobrasil.com.br
Facebook
Twitter
Youtube
Instagram

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: