Vibra-Tó: dupla espanhola utiliza materiais de descarte para executar composições musicais

A música pode ser definida como um conjunto de sons organizados de forma harmônica, melódica e ritmada. Há infinitas possibilidades de produzir música, com nosso corpo e voz, instrumentos musicais tradicionais e até objetos inusitados como vassouras, mangueiras, funis e cabides.

A essência do trabalho do projeto Vibra-Tó está justamente em produzir música a partir de objetos que iriam para o lixo. Formada pelos espanhóis Joaquín Sánchez e Miguel Guineas, a dupla se apresentará pela primeira vez em Brasília neste sábado, 25, a partir das 17h, no Instituto Cervantes, com entrada franca (confira o serviço no final da matéria).

A coluna Consumo Consciente fez uma entrevista exclusiva com um dos integrantes da dupla espanhola, Joaquín. Ele antecipou que, durante o espetáculo, além de tocar instrumentos feitos de materiais reciclados, a Vibra-Tó pretende sensibilizar o público para valorizar o uso de resíduos de forma criativa.

“Também falamos sobre a poluição dos mares e do meio ambiente e a importância do consumo responsável e, sobretudo, de gerar menos resíduos. Promovemos a cultura da reparação e do ‘faça você mesmo´e lutamos contra a obsolescência programada e as necessidades supérfluas criadas pela sociedade de consumo”, revela.

Para a Vibra-Tó, um passo importante para preservar o meio ambiente é conscientizar as pessoas a partir da infância, desde a mais tenra idade. Quanto mais jovem for o receptor desses valores de preservação, maiores as chances de sucesso dessa missão.

“Oferecemos uma consciência baseada na criatividade e no otimismo e em criações de instrumentos musicais a partir de materiais que seriam destinados ao lixo e à poluição. A criatividade é uma arma, uma maneira de combater a poluição e o consumismo excessivo”, observa Joaquín.

Joaquín descreve que o público-alvo do trabalho da dupla  inclui pessoas com idades de zero a 100 anos. Afinal, qualquer um está suscetível ao encanto de contemplar objetos comuns serem utilizados para produzir música de qualidade.

“Ao longo dos quase 10 anos de existência do nosso projeto temos provado que a música é uma oportunidade incrível para sensibilizar, mudar sociedades e trazer para fora o melhor das pessoas”, orgulha-se.

Joaquín e Miguel são músicos-pedagogos, multi-instrumentistas e especialistas em educação musical. Se conheceram em 2004 quando cursavam a faculdade de educação musical em Granada, Espanha. A partir do primeiro momento, o que os une é o interesse pela música popular do mundo, como o flamenco e o jazz, além da preocupação com o meio ambiente. Juntando as afinidades, em 2005, criaram o projeto Vibra-Tó. Desde então viajam pelo mundo para promover concertos musicais e oficinas para ensinar a reciclar objetos de descarte em instrumentos.

O Vibra-Tó demonstra que não são necessários grandes meios para fazer música. “Com um simples regador é possível fazer uma clave de jazz, transformar latas e garrafas em violões e pandeiros, entre outros itens. Tudo soa, tudo vibra. Então por que não aproveitar objetos que, mais dia, menos dias, se tornarão lixo e dá-los um destino melhor: fazer música”, comenta Joaquín.

Além de conferir as músicas interpretadas pela dupla com instrumentos feitos de material reciclado, os brasilienses terão a oportunidade de aprender mais sobre temas como a reciclagem, construção de instrumentos e física acústica durante o concerto. Tudo com altas doses de humor.

O Vibra-Tó executará músicas como Forró Brasil, de Hermeto Pascoal, o brasileiro considerado o “Bruxo dos Sons” que, a exemplo da dupla espanhola, produz música com objetos inusitados, como chaleiras, copos com água, serrotes e latas.

Repertório

Forró  Brasil  Hermeto Pascoal
Falsetas por bulerias de Paco de Lucía Kaval
Erdelezi (Yugoslavia)
Destellos (J. Sánchez, M. Guinea)
Cantos Hindewú homenaje a pigmeos Ba-zenzelé
Raga Indio del Basuri (J. Sánchez, M. Guinea)
Brass Moment (J. Sánchez, M. Guinea)
La sansonette (Trad. Galicia)
Moliendo café (Hugo Blanco)

Serviço

Show Vibra-Tó
Data: sábado, 25 de março
Horário: 17h
Local: Instituto Cervantes – 707/907 Sul
Entrada franca
Classificação Indicativa: Livre
Informações: 3242-0603
Site: http://brasilia.cervantes.es

Deixe uma resposta