Las Cholitas: slings duráveis, modernos e confortáveis

Las Cholitas é uma marca brasiliense de slings modernos. As faixas de tecido para carregar bebês com acolhimento e praticidade são uma alternativa lúdica para mães e pais que querem transportar os pequenos e continuar com as mãos livres.

A marca foi criada pela brasiliense e slingueira Marina Tanner, 37, há nove anos, quando nasceu a segunda filha dela. “Tive contato com os slings durante a gravidez, por meio de um blog português que eu acompanhava. Me encantei de imediato e jurei que usaria assim que ela nascesse”, recorda.

Àquela época, relembra Marina, não havia produção de slings em Brasília e apenas duas marcas os fabricava no Brasil. Ela fez o pedido pela internet, começou a usar e ficou apaixonada. “Além de devolver os braços de quem carrega, os slings têm toda uma filosofia de respeitar a criança que chega, fisiológica e psiquicamente”, comenta.

sling comprado por Marina trazia alguns desconfortos e ela se lembrou de uma máquina de costura guardada na casa da avó e começou a testar novas possibilidades. “Aprendi a costurar e a fazer meus próprios carregadores”, orgulha-se.

Diante de tanta praticidade das faixas de tecidos para transportar bebês, a empreendedora se questionou qual o motivo de ninguém usá-las. Ela se deu conta de que carregar um neném amarrado junto ao corpo não faz parte da nossa cultura nem do nosso imaginário coletivo.

Foi a gênese da Las Cholitas, que está na vanguarda desse novo comportamento. “Novo por aqui, porque carregar bebês no pano é uma prática ancestral no mundo todo. O primeiro carrinho de bebê surgiu no final do século XVII, na Europa. Como carregávamos nosso bebês até então? Amarrados, oras!”, observa.

Ao passear pelas ruas de Brasília com a filha no sling, Marina sentiu o feedback das pessoas, que a perguntavam onde havia comprado a faixa. Ela deu início à venda de algumas peças ao longo de cinco anos. “Finalmente atingimos uma massa crítica que me permitiu sair do emprego e, hoje, com muita gratidão, esse é meu único trabalho, realização de um sonho”, celebra.

A marca brasiliense de slings foi concebida em total sintonia com o consumo consciente. Todos os materiais utilizados para a fabricação dos produtos são feitos no Brasil. “A cadeia inteira de produção acontece dentro do país e o valor gerado também fica aqui”, atesta.

Tanto os tecidos como material de papelaria usados pela Las Cholitas são biodegradáveis. Os tecidos são adquiridos das melhores fábricas brasileiras e a seleção prioriza a excelente gramatura e a qualidade. “Cada estampa é escolhida com muito carinho e com o coração. Nada de tendências de moda ou cores do ano”, afirma.

O compromisso da marca é com a qualidade. “Tenho uma mãe indo pro quarto filho, sempre com o mesmo sling. É um produto altamente durável, graças à excelência da matéria-prima. Algumas guardam pra usar com os netos, não é um amor?”, derrete-se.

A Las Cholitas conta com uma funcionária que costura as peças e é remunerada com valores acima dos praticados pelo mercado. “Acredito que pessoas felizes geram bons resultados. Então nosso acabamento é excelente, nossa entrega é em dia e o negócio só cresce”, comenta.

Uma das coleções da marca é a Shibori, super alinhada com o consumo consciente, com os tecidos tingidos a partir de elementos naturais pela artesã Maibe Maroccolo, da Mattricaria. “Esse processo evita o uso de tecidos industriais que geram poluição e resíduos tóxicos, além do gasto excessivo de água”, descreve Marina.

A intenção dessa nova linha de slings foi a de provocar o público da marca sobre o tema, além de gerar peças exclusivas e artísticas. A coleção Shibori está sendo muito bem recebida, embora o preço seja diferenciado. “Estamos confiantes de que aos poucos as pessoas vão priorizar o processo e a origem dos produtos, e não pensar apenas no preço. Faz parte da evolução da consciência de consumo”, avalia a empreendedora.

Um dos diferenciais da Las Cholitas é a excelência do atendimento personalizado. Marina faz questão de acompanhar a clientela durante todo o crescimento do bebê. “Se não fosse por isso, a chance de alguém comprar um sling e não usar por falta de apoio seria enorme.”

Os produtos da Las Cholitas estão à venda no Ateliê Aberto, espaço destinado à produção autoral brasiliense que funciona dentro do Cobogó – Mercado de Objetos. “É um mix de loja e ateliê, algumas peças ainda são costuradas por mim e saem ali mesmo, na frente que quem nos visita”, conta. Marina atende pessoalmente os cliente às terças e quintas-feiras à tarde, das 14h às 19h.

Além disso, todo primeiro sábado do mês a marca promove o evento “Las Cholitas Convida”. “É um rodízio das melhores artesãs de produtos relacionados à maternidade de Brasília e uma alternativa para quem precisa tirar alguma dúvida ou comprar um sling e não pode vir durante a semana”, informa. Há ainda a loja online que recebe pedidos do Brasil e do mundo: www.lascholitas.com.br

Serviço

Las Cholitas
Facebook: @lascholitasslingsmodernos
Instagram: @lascholitasslingsmodernos
Ateliê Aberto (Cobogó – Mercado de Objetos)
Atendimento presencial às terças e quintas-feiras, das 14h às 19h
Las Cholitas Convida nos primeiros sábado do mês, das 14h às 19h
SCRN 704/705 bloco E lojas 51/56 – Asa Norte
(61) 3039-6333

Deixe uma resposta