Andrea Guimarães: Mercado de Indústrias Culturais do Sul – MicSul 2018

A Semana Fashion Revolution – Brasília promoveu o Seminário Perspectivas para a Moda Consciente no Brasil, realizado no Auditório Nereu Ramos, na Câmara dos Deputados, no dia 24 de abril de 2018, Dia D da Revolução da Moda. O evento teve o apoio da Segunda Secretaria da Mesa Diretora da Câmara dos Deputados.

O seminário reuniu especialistas de várias áreas para falar sobre a cadeia produtiva da moda. Uma das painelistas foi Andrea Guimarães, coordenadora-geral de Pesquisa e Novos Modelos da Secretaria da Economia da Cultura, do Ministério da Cultura. Ela representou o secretário Mansur Bassit e falou sobre o Mercado de Indústrias Culturais do Sul, o MicSul.

O MicSul é uma iniciativa bienal dos ministérios de cultura da América do Sul. É uma plataforma de negócios voltada à internacionalização de empreendedores da cultura da região e serve de espaço para a promoção da diversidade das expressões culturais sul-americanas, representando o maior mercado intersetorial de bens e serviços culturais da região.

A edição 2018 será realizada entre 5 e 11 de novembro no Corredor Cultural da Avenida Paulista, em São Paulo (SP). Trata-se do mais importante corredor cultural do País, que em 2017-18 ganhou importantes acréscimos: Instituto Moreira Salles (IMS), Japan House e Sesc Avenida Paulista. É um local de alta visibilidade que propicia uma comunicação integrada ao cotidiano da Avenida Paulista.

Foto: Will Shutter / Acervo / Câmara dos Deputados

“A Avenida Paulista sempre apontou para o rumo do desenvolvimento do país: residência dos barões do café, dos grandes industriais, tradicional centro financeiro…e hoje destaca a cultura e a criatividade, que estão na base de uma nova economia. É um local de grande circulação de pessoas, o que garante púbico para a programação cultural, facilidade de acesso, mobilidade urbana na região segura da capital paulista, além de rede hoteleira nas proximidades.”
Andrea Guimarães, Ministério da Cultura

O público-alvo do MicSul 2018 são empreendedores culturais das cadeias produtivas de 10 setores da economia criativa (audiovisual, animação e games, música, design, artes cênicas, moda, editorial, artes visuais, museus e patrimônio, gastronomia). São esperados representantes da agenda b2b (business to business / negócios para negócios) e da agenda b2c (business to consumer / negócios para consumidores), formada por consumidores de bens e serviços culturais. A quantidade estimada é de 1.200 pessoas/dia (agenda b2b). O potencial é de 3 mil a 5 mil pessoas/dia (agenda b2c) e de 100 compradores internacionais de todo o mundo.

A programação do evento será intensa. A estrutura das atividades prevê rodadas de negócios; sessões de pitching (apresentação sumária de 3 a 5 minutos com objetivo de despertar o interesse de investidor ou cliente pelo seu negócio) e atividades para construção de redes (sessões temáticas de networking); estandes nacionais e institucionais; apresentações (showcases); música; artes cênicas; moda e gastronomia; palestras, mesas redondas, master-classes, oficinas, espaços de convivência (lounges, cafés, exposições de produtos); Agenda Multilateral; e programação integrada (off).

Para o segmento da Moda, o MicSul 2018 terá rodadas de negócios, receberá pequenos e médios empreendedores da América do Sul, além de compradores da América do Sul e extrarregião. Haverá mostra da diversidade cultural, saberes e fazeres locais, desfile de moda de um estilista por país e o Fórum Micsul, com seminários e oficinas.

Está prevista a participação de setores participantes em Rodadas de Negócios (artes cênicas, audiovisual, animação & jogos eletrônicos, design, moda, editorial, música, museus & patrimônio). Além de demais atividades com a participação também dos setores artes visuais e gastronomia.

O MicSul 2018 oferecerá atividades para negócios com uma plataforma online de apresentação e divulgação das empresas, produtos e serviços participantes e agendamento das atividades; rodadas de negócios intra e intersetoriais; eventos de networking (meet ups e speed datings); e pitchings de compradores e intersetoriais (pitch the book; cozinhando com palavras…).

Estão previstas atividades de formação e capacitação com a promoção de quatro palestras com Keynote Speakers; 37 seminários, mesas redondas e master-classes; 24 oficinas; seis Clínicas de Mentoria (temas transversais); dois momentos meet ups setoriais/temáticos; e dois momentos de speed dating.

A programação integrada está sendo articulada pelo MinC e parceiros: Itaú Cultural, Sesi São Paulo, Sesc São Paulo, Prefeitura Municipal de São Paulo e Governo do Estado de São Paulo.

Confira a apresentação de Andréa Guimarães no Seminário Perspectivas para a Moda Consciente no Brasil.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: