Moda Regenerativa: Não existe Planeta B

POST 1.1 - LIVE_MARIANAAMAZONAS

Entre os dias 20 e 26 de abril no Brasil e em mais de 100 países será realizada a sétima edição da Semana Fashion Revolution. O movimento global, em respeito ao distanciamento social em decorrência da pandemia da Covid-19, fará todas as atividades on-line.

Em Brasília, a primeira atividade será um bate papo on-line entre a representante do movimento na cidade, Iara Vidal, e a ecodesigner Mariana Amazonas.

A conversa começará às 11h, do dia 20 de abril, segunda-feira, pelo Zoom. As duas vão trocar ideias sobre moda regenerativa.

PARTICIPE!

A convidada

Formada em Ecodesign pela Schumacher College, Mariana é cofundadora da Roda. A iniciativa busca criar formas regenerativas de consumir moda. A proposta é a de ressignificar o ato de se vestir e lançar luz sobre o impacto socioambiental dessa cadeia produtiva.

A convidada também desenvolve projetos de tratamento de rios e poluição urbana com Soluções Baseadas na Natureza (SBN), como os Jardins Filtrantes.

A porta de saída para um futuro possível são as culturas regenerativas. Nessa visão, o conceito de lixo é inventado e, na verdade, não existe. Coisas só viram resíduos por descuido ou falta de criatividade. Essas práticas trazem vantagens colaborativas e fortalecem a abundância compartilhada. Apenas no Brasil, a indústria têxtil e de confecção gera mais de 175 mil toneladas de resíduos por ano.
Mariana Amazonas, ecodesigner

#SemanaDigital

O evento abordará os temas: consumo, educação, composição, condições de trabalho e ações coletivas. Esses assuntos aprofundam a narrativa do movimento Fashion Revolution em um momento de desafios gigantescos impostos pela pandemia do novo coronavírus à humanidade.

Acompanhe a programação nacional em semanafashionrevolution.com.br 

Leia também: Artigo: Moda Regenerativa: Não existe Planeta B | Mariana Amazonas

Deixe uma resposta